Feeds:
Posts
Comentários

Mirabilis


Eu sempre via mirabilis (ou maravilha como alguns conhecem) por São Paulo, achava linda, mas não sabia que planta era. Aqui é muito comum ver mirabilis crescendo em pequenos espaços nas calçadas ao redor de árvores maiores e as mudas são lindas e cheias de flores. Eu sempre admirava a beleza delas quando passava por uma mesmo estando sempre naquela correria típica do dia a dia e queria muito saber que planta era aquela, até que um dia estava na Cobasi comprando sementes e vi um pacotinho que tinha exatamente aquelas flores lindas que eu tanto gostava. Óbvio que comprei, plantei e comecei a pesquisar mais sobre ela.

Minha primeira experiência de plantio deu certo, mas perdi a muda depois. Passou um tempo até que eu plantasse as sementes novamente porque é uma planta que exige espaço e eu não tinha nenhum vaso digno para plantá-la. Quando surgiu uma vaga em um dos vasos maiores eu plantei duas mudas que são as que vou mostrar nesse post.

A mirabilis é uma planta muito resistente, afinal sobrevive em São Paulo sem cuidados.  A folhagem é linda, bastante densa e muito brilhante. As flores podem ser de várias cores, amarelas, vermelhas, rosas, brancas, ou mesclar mais de uma cor, essas são as minhas preferidas.

As minhas mudas de mirabilis pegam sol da manhã até o 12:00hs e estão muito bem, mas elas podem ficar em local de sol pleno. Quando vejo as mudas pela cidade estão sempre em locais em que ficam muito expostas ao sol, mas também já vi mudas lindas em locais em que quase não pegavam sol, então acredito que com os devidos cudiados ela se adapte bem tanto ao sol pleno quanto à meia sombra.

Minhas duas mudas de mirabilis dividem o vaso com mudas de sálvia roxa e rosa e todas elas preferem regas quando o solo está seco, não gostam de umidade. A regra é deixar o substrato secar entre uma rega e outra. Aqui rego duas vezes por semana normalmente e quando está bem quente rego 3 vezes por semana (dia sim, dia não). Uma vez por semana eu uso o adubo líquido nas regas.

As sementes não são difíceis de achar e germinam rápido. As minhas eu plantei em 01/12/13 e germinaram em 07/12/13. O crescimento da muda é muito rápido e vigoroso. Sugiro que não se use sementeiras ou vasinhos muito pequenos para o plantio. Um dos erros que cometi na primeira vez que a plantei foi esse. Prefira um vaso um pouco maior. Aqui uso vasos que são duas vezes maiores que um vaso de violeta. Não são muito grandes, mas são suficientes para acomodá-la até o transplante.

As minhas mudas cresceram muito rápido em tamanho como é possível ver nas fotos, mas só começaram a ficar mais cheias de folhas por volta dos 90 dias. Antes disso eram muito compridas, mas sem tanta folhagem.

Comprar sementes sortidas de determinadas espécies de plantas sempre me deixam muito curiosa para saber qual vai ser a cor das flores. Eu que já adoro ver minhas plantas crescerem fico ainda mais empolgada quando tenho essa expectativa da cor. Por enquanto não sei a cor da outra muda, mas a mais precoce tem lindas flores amarelas.

Minhas Ardidas


Eu sou uma pimenteira assumida e adoro as minhas ardidas. As espécies que eu cultivo variam porque estou sempre querendo experimentar novos frutos e acompanhar o desenvolvimento de novas plantas, mas tem algumas que adoro e costumo manter sempre por aqui. Essas que eu cultivo só para “provar”, se vejo que não vou querer continuar consumindo, normalmente porque são variedades nucleares (apelido das pimentas master mega ardidas), eu dou para amigos e familiares que vão apreciá-las.

No momento tenho 7 variedades que vim apresentar aqui no blog. Fiz esse post não só para mostrar as minhas lindas ardidas, mas também porque várias pessoas me mandam e-mails perguntando sobre pimenteiras, se é possível tê-las em apartamento ou cultivá-las em vasos. Mesmo já tendo respondido os e-mails, se não chegou mais nenhum enquanto escrevo esse post, vou mostrar cada uma das minhas plantas para servir de incentivo para os que ainda tem dúvidas quanto ao cultivo.

Jalapeno Purple

pim_14

Essa é minha frondosa jalapeno purple. A foto não mostra a beleza dessa planta. As flores são lindas, a folhagem dela é bem escura comparada à outras espécies e os frutos roxos (óbvio) bem escuros de ardência média e saborosos, apesar de não serem tão saborosos quanto os da variedade comum de jalapeno.

pim_18

pim_20

É uma planta resistente a pragas e está bem florida e frutificando mesmo sem estar no sol pleno, mas obviamente recebe sua dose semanal de adubo orgânico, exceto quando está florindo, nesse caso suspendo a adubação para evitar perder as flores. No momento ela está frutificando já pela segunda vez.

Assim como na jalapeno purple, em várias outras pimenteiras há buracos nas folhas e pedaços faltando que foram obra das  lagartas que nasceram aqui na minha varanda e essas não foram as mesmas que mostrei no post passado, são de outra espécie.

Cheiro do Norte 

pim_19

Que plantinha difícil essa. Já deve ser a quarta muda que planto dela. Elas crescem, ficam bonitas, até dão botões, mas não dão frutos e a maioria dos botões cai antes de abrir. O vaso em que ela está é grande, a terra bem adubada, recebe muito sol, não está com pragas… eu simplesmente não consigo me entender com a Cheiro do Norte e queria muito essa pimenta.

Como não consigo ter sucesso com elas não posso falar sobre as flores e frutos, mas posso dizer que é uma planta mais difícil de cultivar e é bastante suscetível aos ácaros.

Variegata

pim_21

A variegata é uma velha conhecida aqui no blog. Essa muda eu plantei e ela demorou muito para crescer. Ficou bonita, cheia de botões, mas sempre pequena, não crescia de jeito nenhum, então resolvi colocá-la no vaso de bonsai e fazer um bonchi já que a murupi que estava nesse vaso eu doei para os meus pais.

pim_22

Eu sou apaixonada por essas nuances de cor da variegata que mudam de acordo com a incidência de sol. Nunca vi, pelo menos ao vivo, outra pimenteira tão linda quanto essa. As flores são roxas, simples, mas bonitas e os frutos são bastante ardidos e não tem sabor nenhum. Essa é uma clássica pimenteira ornamental, serve mais para admirar do que para saborear. Não é tão resistente a pragas, mas com uma dose de enxofre semanal e boa adubação se mantém saudável. Esse, na verdade, é o segredo para quase todas as pimenteiras.

Leopard

pim_09

Também não posso falar muito sobre essa espécie porque não deu frutos, mas já deu várias flores. Eu sempre faço a polinização manual, mas ainda não consegui frutos dela. É uma pimenta que vou provar, mas depois com certeza vai ser doada para uma amiga ou vai para a casa dos meus pais, porque sei que é muito ardida. Mesmo sabendo que não vou ficar com ela queria ver o desenvolvimento, as flores e os frutos, que são muito diferentes.

No momento a pobrezinha está cheia de pulgões, mas eles já estão sendo devidamente eliminados.

Cabaça Roxa

pim_17

A minha cabaça roxa está muito bonita com uma folhagem viçosa e brilhante. Amo essa pimenta. Ela é muito saborosa e a planta assim como as flores e os frutos são lindos.

pim_16

Demorei para conseguir as sementes, mas plantei apenas duas delas. As duas mudas cresceram e ficaram lindas. A princípio eu ia doar uma delas, mas me apeguei, então coloquei as duas juntas em um vaso grande e parece que gostaram bastante.

pim_08

Ambas estão com frutos ainda da primeira floração e agora estão iniciando a segunda cheias de botões. Minha expectativa era de que os frutos tivessem baixa ardência, mas são de média ardência (talvez alta para algumas pessoas) e muito saborosos.

Rocotó

pim_13

A rocotó costa rica é uma pimenteira bem exótica. A folhagem dela é um pouco diferente das pimenteiras mais comuns e tanto as folhas quanto o caule e os botões de flores são cobertos de pelinhos bem finos e pequenos. As rocotós são as únicas pimentas que têm as sementes pretas e elas preferem clima mais ameno ao invés do calor que a maioria das pimenteiras adora. A minha rocotó fica em um local em que só pega sol da manhã no verão e primavera e sol o dia todo (quando tem sol) no outono e inverno.

Essa minha muda está iniciando a segunda floração. Passou um tempo sem florescer por causa de ácaros, mas agora está ficando linda de novo e já estão nascendo alguns botões. Achei que os frutos fossem ser super ardidos, mas são de média ardência, muito saborosos e diferentes dos outros que já provei. Achei  a consistência deles mais macia do que das outras pimentas.

A flor da rocotó é a mais linda que já vi. No post sobre pimentas há fotos da flor e frutos dessa rocotó costa rica e de todas as outras pimenteiras que estão nesse post, exceto as que ainda não floresceram ou frutificaram, obviamente.

Neyde

pim_10

A pimenta da Neyde eu conheci pelo fórum pimentas.org e consegui as sementes da própria Neyde, que batizou essa espécie. A planta é linda, vigorosa e o fruto totalmente negro. É uma pimenteira bastante exótica e dizem que é muito saborosa, mas muito ardida.

pim_12

pim_11

A minha muda já floresceu bastante, mas só agora deu o primeiro fruto. Ainda há muitas flores abertas e vários botões, então espero que ela frutifique bastante. Como provavelmente essa pimenteira vai superar o limite de ardência que eu tolero, devo doá-la.

Cambuci

pim_04

pim_03

Essa é uma das pimentas que tento manter sempre por aqui por causa dos frutos deliciosos e de pouca ou nenhuma ardência. Perdi minha última muda para os ácaros há algum tempo e como tinha várias outras espécies para plantar acabei demorando muito para plantar outras sementes dela.

Essa minha muda estava linda e lotada de botões, mas recentemente a perdi por causa de uma chuva muito forte que deu aqui em SP. Encharcou demais o vaso, todas as folhas e flores murcharam e o caule dela começou a apodrecer. Tentei podar, mas não adiantou.  Como último recurso ia cortar a parte superior do caule para tentar uma estaquia e quem sabe salvá-la, mas percebi que a planta estava mesmo totalmente perdida.

pim_06

Caule apodrecido pelo excesso de água da chuva

pim_07

Após a poda, mas já sem chances de recuperação com os brotos novos murchos

Fiquei muito triste de perder essa pimenteira porque ela estava linda. As folhas eram imensas e ela estava carregada de flores. Já coloquei novas sementes dela para germinar, mas fico triste de olhar essas fotos.

Berçário

pim_05

Atualmente tenho no berçário sementes de pimentas lemon drop, aji omnicolor, amarela comprida, cambuci e tomate green zebra. Estou louca por outra muda de cambuci e na expectativa da aji omnicolor e da lemon drop.

Ainda procuro sementes de aji fantasy, trinidad perfume, pepperoncini, costeno amarillo e sweet banana. São espécies que tenho muita vontade de cultivar. Caso alguém tenha para troca mande um e-mail ; )


Fica criado hoje no blog o Programa Meu Minhocário Minha Vida. Esse post é para mostrar que é possível para qualquer pessoa ter um minhocário, que não é complicado, que dá pra ter até nos menores aPERTAmentos e que traz muitos benefícios.

Primeiro eu devo admitir que eu gosto de minhocas! Isso pode parecer absurdo para algumas pessoas, mas é verdade, eu gosto mesmo delas. Elas são mansinhas (como me disse uma moça que cria minhocas) e muito benéficas para as plantas. Minhocas tem a maravilhosa capacidade de transformar lixo em adubo o que é bom não só para as plantas, mas também para o meio ambiente e muito útil para nós que podemos reciclar parte do nosso lixo e ainda produzir nosso próprio húmus.

Por todos os motivos que eu mencionei eu sempre quis ter um minhocário, mas achava que tinha que comprar pronto e só via tamanhos grandes, que era complicado, que ocupava muito espaço e como eu tenho pouco espaço sobrando (pelo menos longe dos danadinhos dos meus gatos) não poderia ter. Mas, pesquisando sobre adubos, por acaso vi em um blog que eu adoro, o DeverdeCasa, um post que ensinava a fazer um minhocário caseiro e achei super simples, além de poder adaptar o tamanho ao espaço que tenho na minha varanda.

Depois de me empolgar (óbvio!) e montar meu próprio minhocário no dia seguinte (sorte que vi o site num sábado e fui comprar as coisas no domingo), vim mostrar para vocês  como fazer seu próprio minhocário caseiro com passo a passo e dar todas as dicas necessárias para fazer o projeto dar certo.

Material

- 3 caixas que encaixem formando uma pilha sem que afundem completamente uma na outra sem a tampa ou 3 caixas iguais que vão ficar empilhadas com a tampa;

- furadeira;

- húmus de minhoca, substrato pronto ou terra comum;

- jornal picado, serragem, folhas secas (opcional);

- pá de jardinagem;

- adesivos super fofos (totalmente opcional);

Minhocario_01 (1)

Comprei uns adesivos para deixar meu minhocário mais fofo

- minhocas;

- torneira (opcional);

- matéria orgânica;

Montagem das Caixas

As caixas devem ser preferencialmente escuras porque as minhocas são sensíveis à claridade,  mas podem ser transparentes. Quando eu fui comprar as minhas até achei caixas escuras, mas não no tamanho que eu precisava, então acabei comprando transparentes mesmo e minhas minhocas vão muito bem.

Minhocario_00 (1)

Caixas compradas na Kalunga

A primeira coisa que se deve fazer são os furos. Caso não tenha encontrado caixas que possam ser empilhadas sem a tampa o único porém é que será necessário casar os furos do fundo de uma caixa com a tampa da que está embaixo.

Você vai furar o fundo de apenas duas caixas, as duas de cima. A caixa que fica na base é a que vai armazenar o chorume, líquido produzido durante a compostagem, então essa você não fura no fundo. Fure apenas o fundo da caixa do meio e da caixa do topo.

Minhocario_02 (1)

Furos feitos no fundo da caixa

Se as suas caixas só ficam empilhadas com a tampa os próximos furos serão feitos na tampa da caixa da base (a do chorume) e na da caixa do meio, não fure a tampa da caixa do topo. Tome o cuidado de casar os furos da tampa com os que já foram feitos na base da caixa que fica logo acima.

Para os furos feitos nas tampas e no fundo das caixas use broca de 5mm. Esse furos são feitos para que o líquido possa passar de uma caixa para outra e também para que as minhocas possam migrar de uma caixa para outra.

Os próximos furos devem ser feitos ao longo parte superior das caixas, logo abaixo da tampa. São furos que devem permitir a entrada de ar, mas devem ser pequenos para evitar entrada de insetos como moscas, por exemplo. Nesse caso eu não tinha uma broca pequena o suficiente então usei um prego pequeno. Fiz os furos nos dois lados mais largos das caixas indo de uma ponta a outra. Esses furos devem ser feitos somente nas caixas do meio e do topo. Não faça furos na caixa do chorume.

Minhocario_03 (1)

Furos para passagem de ar

Algumas pessoas preferem colocar uma torneira na caixa do chorume para facilitar a coleta do líquido, mas isso só funciona se a caixa for ficar apoiada sobre tijolos ou madeiras com uma certa altura do chão, se a caixa for ficar apoiada diretamente no chão como a minha não fará muita diferença ter a torneira.

As caixas depois de montadas vão funcionar da seguinte forma:

Caixa 1 (base) – chorume

Caixa 2 (meio) – onde ficarão as minhocas, matéria seca e matéria orgânica (úmida)

Caixa 3 (topo) – será a reserva, depois que você encher a caixa do meio, vai deixar descansar para terminar de formar húmus e enquanto isso começa a encher a caixa do topo.

Depois de toda essa mega explicação, devo dizer que se não há problemas de espaço é possível simplesmente comprar um minhocário pronto e tem uns muito bonitos. Vou deixar aqui três sites que vendem minhocários e que são bem recomendados.

Morada da Floresta

Cadico Minhocas

Minhocario Oficina da Terra

Sugiro para um casal sem filhos e que cozinha pouco ou nada caixas de 10 a 15 litros e de 200 a 250 minhocas para começar. Aqui em casa de lixo orgânico só tem casca de fruta que eu como e divido com os sanhaços e mesmo assim meu minhocário enche em pouco mais de um mês, mas tudo bem que eu como bastante fruta.

Para casais com filhos ou sem, mas que cozinham em casa, têm uns minhocários bem maiores que são vendidos nos sites que passei ou você pode fazer o seu e nesse caso sugiro que utilize como referência as medidas passadas nos sites, que indicam qual o tamanho ideal das caixas para cada caso.

Cama

Depois de fazer toda a estrutura do minhocário, na caixa do meio será montado o lar das minhocas propriamente dito. O primeiro passo é montar a cama, local onde as minhocas vão se instalar e que servirá de “abrigo” caso ocorra algum desequilíbrio no minhocário.

A cama deve ter de 2 a 3 cm e deve ser composta de matéria seca apenas. Quando montei a primeira caixa do meu minhocário usei uma mistura de substrato, jornal picado e folhas secas.

Minhocario_04 (1)

A primeira camada fiz com jornal picado

Você pode usar apenas terra, substrato ou mesmo húmus puro, mas eu acho melhor misturar mais de um tipo de material na cama e na cobertura seca, mas fica a critério de cada um e também é com o tempo que se vê o que dá certo. Eu particularmente prefiro misturar porque acho que quanto maior a variedade de materiais usados, mais rico o húmus produzido no final.

O jornal eu usei na primeira vez que montei a caixa, mas atualmente tenho usado apenas húmus ou substrato misturado com folhas secas. Outro material que pode ser usado além do húmus, substrato, terra ou jornal é a serragem, mas essa demora mais para decompor.

Minhocario_05 (1)

Por cima do jornal picado coloquei o substrato e as folhas secas

Minhocas

O normal é comprar as minhocas, mas como as minhas plantas são naturebas como eu e só comem orgânicos, meus vasos têm muitas minhocas, então tirei deles as que coloquei no minhocário. No primeiro dia botei algumas, e a cada transplante eu tiro mais minhocas dos vasos e coloco no minhocário. Às vezes tiro de 20 a 30 minhocas de um único vaso, então meu minhocário atualmente tem uma quantidade grande de minhocas, fora as que já nasceram nele.

Minhocario_06 (1)

Algumas das primeiras moradoras do meu minhocário

Se você também pretende “colher” as suas próprias minhocas não se preocupe de começar com poucas. A decomposição vai acontecer, só será mais lenta com poucas delas ou até sem nenhuma. Com uma quantidade maior o processo é mais rápido, mas também não vá colocando horrores de minhocas porque superpopulação não é bom.

Caso você queira comprar as suas futuras minhocas as sugestões que vi em outros blogs e sites são sempre as minhocas vermelhas californianas. Nesses sites é possível encomendá-las:

Minhobox

Vianna Pesca Esportiva

Minhocario Oficina da Terra

Morada da Floresta

Úmidos

Depois de montar  a cama das minhocas é hora de começar a abastecer o minhocário com lixo orgânico. Você pode e deve usar todo resíduo orgânico de frutas, verduras e legumes, desde os estragados até os frescos. Só não coloque no minhocário resíduos com mofo, mas os passados podem ser usados sem problemas. 

Quando for colocar os materiais úmidos no minhocário procure picar antes. Não precisa cortar em pedacinhos minúsculos, mas quanto maiores os pedaços mais difícil de serem decompostos.

Podem ser colocados no minhocário também restos de comida cozida e temperada, mas em quantidade muito pequena porque atrapalham a compostagem. Frutas cítricas em geral também não são muito recomendadas por causa da acidez, mas podem ser usadas em pequena quantidade. O ideal é deixá-las secar antes de colocar no minhocário.

Você só não pode usar em hipótese alguma: fezes de animais, papel higiênico usado, carnes de qualquer tipo e outros derivados de origem animal.

Secos

Os materiais secos que podem ser usados no minhocário para cobrir os materiais úmidos (resíduos orgânicos) são os mesmos que podem ser usados na cama das minhocas. É muito importante cobrir totalmente os resíduos que são colocados no minhocário. Essa cobertura é que evita mal cheiro, moscas e outros insetos que você não quer no seu minhocário.

Use a proporção de 1 parte de úmidos para 2 partes de secos ou simplesmente tome o cuidado de cobrir totalmente os resíduos quando abastecer o minhocário. Fazendo isso seu minhocário não terá cheiro nenhum, nenhum mesmo, acredite.

Minhocario_07 (1)

Substrato cobrindo material úmido que foi colocado no minhocário

Manutenção

É muito provável que o minhocário seja abastecido todos os dias e sempre que for adicionado material úmido, este deve ser totalmente coberto com material seco. Se for  pouca quantidade faça uma cova com cuidado para não machucar as minhocas e enterre o material úmido, mas não o deixe exposto. Basicamente essa é a manutenção que deve ser feita até encher a caixa. Há quem revolva o conteúdo da caixa, mas eu prefiro evitar fazer isso para não machucar as minhocas.  Caso seja feito deve-se ter muito cuidado com elas.

Quando montei a caixa pela primeira vez eu colocava o material úmido muito espalhado e gastava muito material seco para cobrir. Agora tenho colocado no cantinho e fica muito melhor para cobrir, gasto menos material seco e a caixa não enche tão rápido.  Vi essa sugestão em um video do site morada da floresta que vende minhocários (muito bonitos por sinal) e minhocas. Vale a pena ver esse video porque dá várias dicas bacanas.

Minhocario_08 (1)

Meu minhocário, versão fofa.

Quando a caixa do meio estiver completamente cheia, coloque a caixa do topo no meio e a do meio já cheia para cima. Recomece todo o processo fazendo a cama na caixa que estava no topo e vá colocando material úmido e seco nela, que aos poucos as minhocas vão migrar da caixa de cima (a que antes ficava no meio) para a caixa debaixo. A caixa que ficava no meio e agora foi para o topo vai ficar descansando para que o húmus fique pronto e a caixa do meio vai sendo preenchida. Quando a caixa do meio (que antes estava vazia) ficar cheia a do topo já ter o húmus completamente pronto para ser usado e começa o rodízio novamente.

Algumas pessoas preferem deixar a caixa do meio já cheia no meio mesmo e começar a encher a do topo, o que facilita na hora de colocar os resíduos porque não há necessidade de tirar a caixa de cima para abrir a debaixo, mas fazendo isso a umidade (chorume) da caixa de cima vai para a debaixo e assim o húmus que está sendo formado na caixa debaixo nunca seca completamente.

No meu caso o minhocário não está produzindo chorume, e eu queria muito que produzisse porque ia usar para substituir as garrafas com adubo líquido, já que o chorume é um ótimo fertilizante (diluído obviamente), mas meu minhocário não produz de jeito nenhum então eu tenho deixado a caixa que está cheia no meio e estou enchendo a do topo, mas só porque não tem chorume ainda.

Resultado

Montei meu minhocário no dia 12/01 e ele está indo muito bem. Nunca teve cheiro ruim, larvas de moscas e sequer as rainhas da chatice, as drosófilas, aparecem. O que tem nele são outros bichinhos comendo os resíduos além das minhocas. Dá para ver uns micro bichinhos, parecem pulgões bem pequenos e branquinhos, que se juntam aos montes nas cascas das frutas, mas pelo visto também ajudam na decomposição.

Na foto abaixo dá para observar a mudança que ocorre com o substrato que é colocado para cobrir os resíduos. O aspecto é úmido e dá para perceber claramente (talvez não pela foto) aquela consistência típica que só os húmus de boa qualidade têm.

minhocario09

Minhocário é vida! Muitas mudinhas nascendo, sabe-se lá de que

Eu estou amando meu minhocário e não só pelos benefícios, mas porque ele me trouxe algumas percepções. Fiquei surpresa por exemplo com a rapidez com que enchi a primeira caixa. E eu que achava que produzia pouco lixo percebi o quanto eu produzo (e comparada à outras pessoas eu produzo bem pouco mesmo) e como desperdicei matéria orgânica que poderia há muito tempo já estar sendo aproveitada para as minhas plantas, ainda mais considerando a quantidade de adubo orgânico que eu uso.

Acho que esse é um dos posts mais importantes que já fiz no blog por todos os benefícios que o minhocário traz. Espero que seja inspiração para muitas outras pessoas.

O Dilema das Sementes


“Quantas sementes eu planto?” Eu recebo muitos e-mails com essa pergunta. É uma dúvida bastante recorrente por isso resolvi criar um post para falar sobre esse assunto, explicar quais as vantagens e desvantagens de plantar várias sementes no mesmo vaso, como fazer isso de forma mais controlada e como proceder após a germinação para que todas as mudas possam ter pelo menos a chance de ter um bom desenvolvimento.

Primeiro conselho e mais importante: não semeei no vaso um monte de sementes especialmente se for pra jogar as pobrezinhas de qualquer jeito. Se você tem mais experiência e já conhece a espécie que vai plantar, sabe quantas pode colocar por vaso de forma que depois dê para separar seguramente, mas se você não tem conhecimento não faça isso.

Coloque as sementes no algodão ou no papel toalha dando distância entre elas para separar as germinadas e plantar depois no vaso (acho essa a melhor solução) ou plante vasos com apenas uma semente cada e depois monte vasos maiores já com as mudas crescidas. Se os vasos com uma semente só vão ocupar muito espaço plante em mini vasinhos só para germinar e deixar crescer um pouco, depois transplante.

manj_g_dia_02

Várias sementes plantas no algodão que serão separadas. Basta cortar o algodão.

manj_dia_08

Muda plantada no mini vasinho fofura

Deixando o ideal de lado, supondo que você vá mesmo plantar várias sementes, a distância mínima que se sugere é de 5cm, mas isso é em regra, não quer dizer que serve para qualquer planta. Eu mesma acho 5cm muito pouco, mas você pode usar isso para orégano, rúcula, mosquitinho, camomila, onze horas, etc. Mas para pimentas e tomates por exemplo não dá.

Não ignore a distância mínima, principalmente porque se você for separar as mudas depois vai acabar perdendo alguma ou terá que fazer o desbaste que é tirar as mudas mais fracas e menos desenvolvidas. Eu particularmente acho desnecessário plantar um monte de sementes amontadas para depois fazer isso.

manj_dia_19

Vaso com várias mudas plantadas com certa distância que depois vão para vasos maiores.

Ao plantar várias sementes em um vaso você deve conhecer ou pelo menos pesquisar o tamanho e desenvolvimento da planta para saber quantas pode plantar, qual a distância ideal e mesmo assim será uma situação provisória se o plantio for feito em vasos porque quando as mudas atingirem determinado tamanho vão precisar ser separadas ou somente parte delas poderá ficar no mesmo vaso para que cresçam saudáveis. A questão não é que é impossível plantar várias sementes no mesmo vaso e sim quantas podem ser plantadas e depois separadas, ou não, sem que isso as prejudique.

Algumas pessoas já me disseram que não conseguem plantar as sementes separadas por elas serem muito pequenas e difíceis de enxergar e mais ainda pegar para plantar. Nesses casos eu sugiro que você use uma lapiseira (de preferência 0,5 que tem a ponta mais fina) ou lápis bem apontado (a lapiseira ainda é melhor) para pegar as sementes. Basta molhar a ponta da lapiseira e encostar na semente que ela gruda, aí você encosta no substrato ou no algodão e ela sai.

sem_ (1)

Lápis com semente de morango na ponta

Outra opção para as micro sementes é a colher para pegar sementes que vende no Garden Mania. Eu nunca usei, não tenho, não conheço quem tenha, mas achei interessante quando vi. Se alguém comprar e usar me avise se realmente vale a pena.

Mesmo que você decida deixar todo mundo junto algumas mudas vão crescer mais do que outras por estarem muito amontoadas e isso prejudica o crescimento de todas elas. Além disso, se você usa a técnica da estufa que ensinei no blog vai ser bem complicado plantar várias sementes no mesmo vaso porque não germinam todas juntas, e enquanto umas já estão no limite do plástico outras nem germinaram ainda e você vai ter que tirar o plástico prejudicando as sementes ainda não germinadas.

Se houver mesmo a decisão de plantar várias sementes juntas que seja feito de forma correta e controlada.


Tem uma categoria aqui no blog chamada Vale a Pena Visitar e vou aos poucos fazer mais posts para ela já que adoro viajar para ter mais contato com a natureza.

Nessas minhas viagens aventureiras para fazer trilhas, rafting, arvorismo e afins, eu adoro tirar fotos de flores, insetos e pássaros, então vou mostrar para vocês algumas fotos desses lindos animais e das plantas que encontro por onde passo. Além disso vou dar dicas àqueles que, como eu, gostam de fugir da cidade sempre que podem para curtir a natureza.

Essas fotos que estou mostrando hoje foram todas tiradas em Socorro, interior de São Paulo, onde passei o Ano Novo. Lugar maravilhoso, perfeito para fazer trilhas, rafting e pegar sol nas pedras do rio ao som das cachoeiras.

Socorro fica a 138km da capital e se você gosta de eco turismo e esportes radicais vai ter muita coisa pra fazer.

Eu gostei muito do rafting e da tirolesa que fiz com meu marido no parque Kango Jango, mas não tive coragem de fazer a tirolesa de 1km de extensão e 140 metros de altura no Parque dos Sonhos, fiquei só assistindo o marido que teve mais (bem mais) coragem do que eu.

Uma das belas cachoeiras da cidade

Uma das belas cachoeiras da cidade que fica no Parque dos Sonhos

Também fizemos rafting no Parque do Monjolinho e foi mais interessante porque o rio estava mais cheio o que dá mais emoção na hora de descer as corredeiras, mas se fosse fazer de novo faria no Kango Jango.

Além do rafting e da tirolesa, fiz algumas trilhas, fui à Gruta do Anjo e conheci cachoeiras, mas de tudo que pude experimentar o que mais gostei foi do water trekking. Essa trilha é feita por dentro do rio, subindo pelas cachoeiras, passando por fendas nas rochas em meio à correnteza do rio, além de alguns trechos que são feitos por terra. Foi simplesmente maravilhoso!  Fiz essa trilha no Ecco Park e recomendo muito não só a trilha, mas o parque como um todo.

Gruta do anjo

Gruta do anjo

A Pedra da Bela Vista também é muito legal, o percurso é todo feito de carro, mas vale o passeio.  Tem um bar bacana e a vista é linda.

Vista da Pedra da Bela Vista. O lugar faz jus ao nome.

Vista da Pedra da Bela Vista. O lugar faz jus ao nome.

Além desses três parques que visitei ainda tem outros dois parques na cidade que eu não tive tempo de conhecer, o Campo dos Sonhos e o Vale das Pedras.

Lógico que fui ao horto da cidade, é pequeno, mas tem flores lindas organizadas em pequenos jardins que dão belas fotos. Logo ao lado há o shoping de malhas onde tem uma sorveteria e uma cafeteira ótimas e em frente tem a feira de malhas.

Acabei não trazendo sementes, mas na volta pra casa passei numa loja de plantas da cidade e comprei algumas mudas. Essa loja de planta fica em frente à uma das fontes da cidade e quase ao lado do horto. Em Socorro não se compra água. Você leva de casa as garrafinhas e enche de água mineral lá mesmo na fonte. A água é ótima, super leve, palavra de quem detesta essas águas de garrafa com gosto de bicarbonato.

Ficando em Socorro dá pra curtir a cidade e ainda ir a Bueno Brandão uma cidade cheia de cachoeiras (recomendo a Machado I e a do Félix), Monte Alegre do Sul, Lindóia, Serra Negra e Munhoz. Vale a pena demais!

P1010929 (1)

Cachoeira do Machado I

Cachoeira do Félix

Cachoeira do Félix em um dia maravilhoso

Comer e Beber

Recomendo muito o Jota Bar para petiscos e porções e o restaurante Sal e Pimenta que fica dentro do shoping de malhas para almoçar. Uma ótima opção e que serve tanto para petiscar à noite quanto para almoçar é o Lubeck. Amo esse restaurante! Atende a todos os gostos e serve para qualquer ocasião.

Hospedagem

Há várias pousadas na cidade e hotéis fazenda, mas eu sempre fiquei na pousada Nova Estância. O que há de melhor é o atendimento. Simplesmente maravilhoso! E o café da manhã também é ótimo.

Para quem quiser procurar outros locais para se hospedar, recomendo estes:

http://www.pousadapompeia.com.br/acomodacoes.asp

http://www.pousadaigarape.com.br/home

http://www.hotelfazendaflorestadolago.com.br

http://www.hotelrecantocachoeira.com.br

Trilhas e Aventuras 

- Gruta do Anjo. Passeio super trânquilo que recomendo especialmente para casais. Vá em um dia de sol para ver a gruta;

- Parque do Monjolinho. Onde fica o rafting Rios de Aventura;

- Parque Vale das Pedras;

- Ecco Park. Onde é feito o water trekking;

- Parque dos Sonhos. Onde tem a tirolesa de 1km de extensão;

- Parque Campo dos Sonhos;

- Parque Kango Jango. Recomendo para quem for fazer o rafting;

- Pedra da Bela Vista. É um passeio mesmo, não tem trilhas, mas a vista é linda, o atendimento é bom e dizem que o pôr do sol lá é maravilhoso. Além disso tem um luau à noite que acontece um sábado por mês, sempre no sábado da lua cheia;

- Trilha do Pico do Serrote.

Clique na primeira foto e passe uma a uma para ver toda a galeria ou clique em cada foto individualmente para ampliar.

Eu fiz um blog sobre jardinagem e a princípio pensei em me restringir a isso, mas a natureza vai muito além da varanda do meu apartamento e as coisas boas e belas devem ser compartilhadas.


O Natal sempre passo com minha família na casa dos meus pais. Além de mim, minha mãe e meu irmão também adoram plantas e sempre levo algumas mudas que eu cultivo de presente para eles. Da última vez que estive lá, antes do Natal, levei algumas espécies entre elas uma muda de tomate peche blanche e não acreditei no quanto o tomateiro cresceu. Quando cheguei lá já estava com 15 tomates e muitas flores.

cabo_frio_09 (1) (1)

cabo_frio_08 (1) (1)

A acerola, essa não fui eu que levei, também está maravilhosa, lotada de flores e dando frutos enormes e muito saborosos.

cabo_frio_05 (1) (1)

cabo_frio_03 (1) (1)

cabo_frio_04 (1) (1)

Entre as frutas também têm as romãs, lindas e super doces.

cabo_frio_02 (1) (1)

Além de algumas frutíferas, tem as flores…

cabo_frio_01 (1) (1)

Onze horas

cabo_frio_06 (1) (1)

Um dos vasos forrados de onze horas

cabo_frio_10 (1) (1)

Essa não sei o nome, mas a folhagem dela é linda assim como as flores

cabo_frio_07 (1) (1)

Lágrima de cristo rosa

Na volta para casa, já sentindo falta dos meus pais e do meu irmão, pude rever meus filhotes felinos que estavam carentes e com muita saudade e minhas plantas que sempre sofrem um pouco na minha ausência apesar de receberem cuidados.

Quando cheguei fui ver meu novo bonchi e a variegata já está formando frutos e com vários botões, e ela tem apenas 10 cm de altura.

bonchi_II_dia_05_ (1) (1)

Meu novo xodó, o bonchi de variegata com tagetes e barba de moisés

bonchi_II_dia_05__ (1) (1)

Variegata com dois frutos começando a se formar e alguns botões

Outra que está linda e me dando muitas alegrias é a jalapeno purple. A planta está grande e muito vigorosa, além de estar sempre com botões.

jalapeno_purple_01 (1) (1)

jalapeno_purple_02 (1)

Minhas outras pimenteiras também estão muito bonitas apesar de menores por serem mais jovens. Todas estão cheias de botões e as flores já estão abrindo!

pimentas_01 (1) (1)

Na foto há duas leopards e duas cabaças roxas

Fiquei super animada também com as sálvias que a Camila me mandou. Quando voltei já tinham crescido um pouco mais. Não vejo a hora de ver as flores.

salvia (1) (1)

Outra que me enche de expectativa é a mirabilis. Está crescendo enlouquecidamente. Nessa foto está com 28 dias.

mirabilis (1) (1)

Minha hortelã está linda como sempre e crescendo cada vez mais. Essas mudas foram feitas a partir de estaquia e estão com uma cor verde linda e brilhante. O segredo: leite, elas amam e evita que tenham ferrugem, eu borrifo uma ou duas vezes por semana.

hortela (1) (1)

Ultimamente tenho vários xodós e um deles são as mudas de melão andino. São peludinhas e super fofas. Fico ansiosa querendo ver as flores e os frutos dessa espécie.

melao_andino (1) (1)

Essas foram algumas das flores e frutos que fizeram parte do meu Natal. Depois vou mostrar em outro post as flores, os pássaros e as lindas paisagens que fizeram parte do meu Ano Novo.

Projeto Bonchi


Tudo começou quando conheci o site Fatalii.net. Eu entrei nesse site para procurar sementes de algumas espécies de pimenta que eu queria e acabei encontrando muitas informações interessantes sobre cultivo de pimentas, entre elas um artigo falando sobre o bonchi.

Bonchi, segundo o Fatalii, é um apelido para bonsai chiles ou bonsai de pimenta. Como eu sempre gostei de bonsais, apesar de só ter tido um anos atrás, e adoro pimentas, resolvi aceitar o desafio e tentar criar meu próprio bonchi.

A escolha da planta

Basicamente qualquer espécie de pimenta serve, mas como é um bonchi e o objetivo principal não é a colheita dos frutos eu sugiro que você use espécies consideradas ornamentais como a numex twilight, bolivian rainbow, black pearl, variegata, etc, que vão dar bonsais muito bonitos.

O crescimento

Como sugerido no link do site fatalii.net eu usei uma planta já desenvolvida ao invés de começar o bonchi da muda ainda jovem. Fazendo dessa forma você tem um bonchi bonito e já com “cara” de bonsai muito mais rápido.

Então plante a semente normalmente em num vaso médio, depois em um bem maior, o maior possível, e quando estiver mais desenvolvida, com um caule que tenha um aspecto mais velho, você faz o bonchi.

Preparo para o vaso bonchi

Poda

Essa etapa sempre parte o meu coração.

Você deve escolher a planta que quer usar para o bonchi e fazer uma poda drástica. Tire todas as folhas e deixe apenas o tronco principal e ramificações. Dependendo do tamanho da planta você pode podar  a gema apical dos ramos principais e tirar os ramos menores e todas as folhas. Tudo vai depender do formato que você quer dar ao bonchi e do tamanho da planta. A poda é algo mais complicado e sugiro pesquisar bem sobre o assunto caso você não tenha conhecimento. É muito extenso para explicar tudo nesse post.

Faça a poda sempre na lua crescente.

Vaso

Procure um vaso para bonsai. Não serve aquela tigela bonitinha que você tem em casa, tem que ser vaso com furo. O tamanho depende do que você quer fazer, mas não sugiro nada muito minúsculo.

Substrato

Esse assunto rende… Basicamente você deve ter um substrato bem drenável que não fique muito compacto. Eu usei basalto (usado em aquários) misturado ao substrato biomix. Usei 40% de basalto na mistura e acrescentei um pouco de húmus. Tem funcionado perfeitamente, mas existem várias misturas que podem ser usadas em bonsais e até substratos prontos, em blogs e fóruns específicos de bonsais tem muita informação para quem quiser se aprofundar no assunto.

Ao invés do basalto também pode ser usado o cascalho de rio, mas na época eu só tinha basalto em casa então foi ele mesmo.

Rega e Adubo

Coloquei rega e adubo no mesmo tópico porque vão sempre caminhar juntos. Como o bonchi tem pouco espaço para substrato a planta precisará que você forneça muitos nutrientes para que ela possa crescer saudável, por isso a cada rega você vai usar adubo líquido ou pelo menos 2 vezes por semana. Pelo menos é como eu cultivo meu bonchi e tem dado muito certo.

As regas devem ser feitas apenas quando o substrato estiver seco, mas certifique-se de que realmente está seco colocando o dedo no substrato. Excesso de umidade pode apodrecer as raízes, mas as regas devem ser feitas sempre porque o bonchi tem pouco substrato e ele seca rapidamente com isso você pode perder facilmente a planta. Então a atenção com as regas deve ser muito maior do que com qualquer outra planta.

Manutenção

Mantenha a planta em local sem muito sol direto se o sol for muito quente porque o vaso tem pouco substrato, seca rapidamente e você pode perder a planta. Sol da manhã é o ideal.

Decoração

Você pode usar o musgo, que é muito comum em bonsais, pedras em geral, pequenos enfeites, forrações bem pequenas e delicadas como a barba de moisés, etc.

Eu aproveitei meu bonchi para fazer um jardim de fada e amei o resultado.

Meu Bonchi

Usei uma muda que eu tinha podado radicalmente alguns dias antes por causa dos ácaros. Eu ia descartá-la, seria o correto, mas eu não tenho coragem, protelo ao máximo, fico com pena, me apego demais às minhas plantas, então podei e comecei o novo tratamento com enxofre. Como decidi que ia fazer o bonchi peguei essa muda que já estava podada.

Comprei o vasinho de bonsai, preparei o substrato e fiz todo o plantio como expliquei aqui no dia 15/07/2013. Fui mantendo as regas e usando o adubo líquido e minha pimenteira reviveu e ficou linda!

Fazer esse bonchi foi uma experiência ótima e vim mostrar todo o progresso da minha pimenteira que teve uma segunda chance. Agora ela vai para um vaso maior e vai viajar para a casa dos meus pais e outra vai ter lugar no meu vaso de bonchi.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 711 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: